A ANPCA ALERTA

Companheiros de luta:

Vejo com preocupação a divulgação da noção otimista de que já ganhamos a batalha no Congresso. Tenho visto na INTERNET e em outros locais pessoas dizendo que o bom senso prevalecerá entre os congressistas e que a proibição da venda de armas e do porte não passará. Essas pessoas vêm a queda do ministro Renan Calheiros como um sinal de fraqueza das forças anti-cidadania.

Nada disso corresponde a realidade. A grande ofensiva obscurantista já tem data para iniciar: 02 de agosto - com o fim do recesso parlamentar. A partir desta data assistiremos uma avalanche de propaganda enganosa na mídia com falsos dados e estatísticas,depoimentos de artistas que nada entendem do assunto, forte apelo emocional, etc. É preciso entender que nossos oponentes são poderosos. Contam com orientação profissional e ilimitados recursos vindos do exterior além da cumplicidade de setores anti-nacionalistas da mídia, da política e do empresariado.

É preciso também entender que nem sempre os deputados votam de acordo com a lógica e o bom senso, mas sim com a percepção do que seu eleitorado deseja (mesmo que isso seja contra os interesses dos próprios eleitores), daí a ofensiva na mídia que assistiremos. A resposta típica dos políticos quando questionados sobre sua posição é que "o assunto é importante e está sendo acompanhado com nossa máxima atenção". Típica resposta de quem ainda não se decidiu. Atém disso, a proposta de desarmamento da população é uma política do governo FHC que recebe ordens de fora. Acreditamos que o principal motivo que levou a queda do ministro Calheiros foi justamente porque este não possuía credibilidade no congresso para liderar a campanha de desarmamento. Não esperem do novo ministro da justiça qualquer mudança de orientação, muito pelo contrário.

Isso não quer dizer que estejamos derrotados. Contamos com uma arma poderosa: A VERDADE. É muito difícil ocultá-la ou ignorá-la - ela sempre acaba aparecendo. É impossível iludir todo mundo por muito tempo. Tudo que precisamos é retardar a votação nas duas casas do congresso o tempo suficiente para que as mentiras veiculadas na mídia caiam de podre e a verdade apareça cristalina para a opinião pública e a classe política.

Mas para que isso aconteça é preciso muita militância de nossa parte. Precisamos continuar colhendo assinaturas contra o projeto do governo; continuar conquistando associados para a ANPCA, continuar a esclarecer as instituições que representam a sociedade organizada (tipo ABI, OAB, Clube de Engenharia e outros clubes, associações e sindicatos) do que está por trás dessa campanha. Por exemplo, boa parte das associações de policiais, não sabe que seus membros não poderão mais adquirir ou possuir armas particulares ou munição. É preciso alertá-los. Cada um tem um papel a cumprir. Cada um tem um contato particular com algum político ou acesso a algum clube ou instituição. Não podemos mais nos esconder como no passado. Não podemos esmorecer. Nossos oponentes calculam que levarão quatro meses até aprovarem a lei no Congresso. Neste momento, qualquer idéia de "já ganhou" é irreal e contraproducente.

À luta companheiros!

Leonardo Arruda Relações Públicas da ANPCA

==========================================================
CIDADÃO: MESMO QUE VOCÊ NÃO QUEIRA TER ARMAS, NÃO ABRA MÃO DESSE DIREITO.

retornar