Candidata defende desobediência civil

A Nota do redator: Liz Michael está tentando tomar o lugar do deputado estadual da California Scott Wildman que estará concorrendo para o senado daquele estado na próxima eleição . A Sra. Michael considera que a legislatura californiana "passou dos limites" com suas leis anti-armas aprovadas no ano passado e está defendendo a não-conformidade e a desobediência civil contra o confisco do SKS Sporter.

Nota à Imprensa
Liz Michael, Candidata ao 43o Distrito da Assembléia da California
Para: Toda a imprensa e organizações.
Assunto: Candidata republicana à assembléia da California aconselha não-conformidade e desobediência civil seletiva contra novas leis sobre armas.

Com o período de desapropriação de um rifle de assalto proibido acabando, uma candidata à assembléia californiana está na verdade pedindo que os californianos seletivamente desobedeçam a lei e mantenham suas armas.

Liz Michael, candidata republicana do 43o distrito para a assembléia da California, clamou pela a desobediência civil contra o Procurador Geral Lockyer, e contra uma lei que ela diz ser plenamente inconstitutional. A saber, a nova lei que proibe o rifle de assalto SKS Sporter.

"Você não pode continuar a ter respeito pela a lei quando a lei foi tão ridicularizada", diz Michael. "Chegou a hora para que os cidadãos patrióticos da California, com todas as novas leis intrusas, comecem a dizer 'Chega', e para aqueles que se sentem capazes de fazê-lo, eu acredito que o tempo chegou para a honrosa tradição de desobediência civil contra os legisladores da California que escolheram pisar no nosso direito civil à auto-proteção e à proteção da comunidade."

Liz Michael também pediu que membros de júris considerassem a nulificação destes casos, e de certos casos de droga e sexo consensual tais como prostituição. "Especificamente, acredito que a segunda emenda à constituição dos E.U.A. permite que qualquer cidadão honesto da California possua qualquer arma de fogo que considere apropriada para a própria proteção e para a proteção de sua comunidade. A legislatura quer continuar a punir cidadãos de bem com estas leis. Eles agora prosperaram em tornar proprietários de armas honestos numa classe de pessoas criminosas. Tendo feito isto, e tendo a intenção de prosseguir com mais leis sobre armas contra os cidadãos honestos, eu não acredito que a lei na California tenha mais qualquer significado. E o único recurso que nos resta agora é lutar contra tais esforços nas cortes." Há em torno de 600 proprietários de SKS Sporter no estado todo que entregaram suas armas, cuja a posse tornou-se ilegal a partir de Jan. 1, 2000. Naturalmente, a polícia estima que haja um número bem maior destas armas em circulação, até 5,000 de acordo com algumas fontes. Adicionalmente, estas armas não são ilegais em outros estados. Alguns californianos, em vez de venderem suas armas, escolheram a armazenagem das mesmas num estado vizinho onde elas são legais. "Conheço vários candidatos e legisladores de alto escalão que escolheram fazer isto," disse Liz. Mas Liz não acredita que estas pessoas jamais deviariam ter sido obrigadas a fazer isso. "É ridículo legislar contra armas de fogo desta maneira. E agora eu temo que os recursos da polícia serão desviados do seu trabalho verdadeiro, servir e proteger a comunidade, para caçar cidadãos honestos que podem ter, por qualquer negligência, falta de conhecimento, ou voluntária desobediência civil, fracassado na obediência desta ou de qualquer outra lei sobre armas, lei com a qual eles realmente não devem ter de lidar em primeiro lugar."

O Departamento de Justiça distribuiu $1.4 milhões para o programa de recompra, que foi conduzido por agências policiais de todos os condados. Disso, menos de $140,000 foram gastos em vales enquanto $400,000 foram para relações públicas e administração do programa. Liz vê os programas de recompra de armas como "tentativas de desarmar o cidadão honesto." Os críticos assim como os defensores da recompra de SKS Sportsters dizem que as armas não estão vindo das ruas das principais cidades. Oficiais de polícia duvidam que os chamados "fora-da-lei tradicionais", tais como membros de gangues ou criminosos dos guetos, se deem ao trabalho de entregar suas armas.

"Obviamente há algumas pessoas que não podem arriscar desobediência civil, e eu não guardo nenhum rancor contra elas. Entretanto, sinto que chegou a hora, para aqueles entre nós que podem, de prosseguir com tal desobediência contra leis injustas, com nulificação de júri das leis injustas, e com a luta por nossos direitos. Estou fazendo isso no espírito de Martin Luther King, Jr., e no espírito de Gandhi. Não defendo a violência contra a execução das leis, nem defendo que indivíduos tentem previnir, através da força, que a polícia apreenda suas armas no momento. Acredito que o conhecimento de que bastante gente enxerga estas leis como inválidas vai encorajar os legisladores a começar a ver a loucura delas."

Liz Michael
Candidata à Assembléia Estadual
43rd District
P.O. Box 546
Glendale, CA 91209


--------
retornar